Mostrando entradas 1 para 10 de 756
Próximo 10 Entradas mais antigos »
Max_connections 214 4.15.0-46-genérico # 49-Ubuntu



Assim, o problema de max_connections cair do valor definido em seu arquivo my.cnf para 214 existe há algum tempo no Ubuntu.

Como exemplo, foi observado aqui em 2015



Eu corri para isso novamente recentemente e foi resolvido com os seguintes passos.


# cp /lib/systemd/system/mysql.service /etc/systemd/system/
# cd /etc/systemd/system/
# vi mysql.service

LimitNOFILE=infinity

[Leia mais]
Configuração simples do KeepaliveD

Então keepalived tem sido em torno de um bom tempo agora .... no entanto, ainda é um mistério para muitos.
Portanto, este é um exemplo muito simples de como o keepalived pode funcionar com o MySQL. Espero que isso possa ajudar as pessoas com dúvidas.

Nós teremos um mestre simples para configurar escravos. Significado .. nós escrevemos para um a menos que tenhamos failover para o segundo para algum evento.

1º - instalar keepalived


# yum search keepalived keepalived .x86_64: Balanceador de carga e serviço de alta disponibilidade
  Apenas para nomes e resumos, use "pesquisar todos" para tudo. # yum -y install keepalived
Agora você deve ter um arquivo de configuração
# ls -ltr /etc/keepalived/keepalived.conf  
Mantenha o original como você sempre faz backup .. certo .... # cp /etc/keepalived/keepalived.conf …

[Leia mais]
Às vezes, o banco de dados lento .. não é o banco de dados ...

Então eu fui recentemente perguntado por que o MySQL 5 atualizado, .6 era mais lento que o mais antigo 5.5

Então eu comecei a olhar por cima das variáveis ​​padrão e caches e etc.

O caso de teste era uma rotina simples que levava cerca de duas vezes mais tempo para ser executada em 5.6 do que em 5.5.

Para adicionar ao mix .. a versão 5.6 tinha o dobro do Innodb_buffer_pool_size e, claro, mais ram geral.

Então eu comecei alguns testes com o MySQLslap ...

Testes do Mysqlslap mostram mais lento em 5.6

5,6:
mysqlslap --defaults-file =. /. my.cnf --concurrency = 150 --iterações = 130 - consulta = / teste.sql --create-schema = applicationdata --verbose
Referência
Número médio de segundos para executar todas as consultas: 0,028 segundos
Número mínimo de segundos para executar todas as consultas: 0,019 segundos

[Leia mais]
EXPORTANDO TABELAS INNODB

Você sabe como exportar uma ou mais tabelas InnoDB de um database para outro ou de um servidor para outro apenas movendo os arquivos de dados?

Como sabemos, com tabelas InnoDB não podemos fazer igual fazemos com tabelas MyISAM, onde basta copiarmos os 3 arquivos(MYD, MYI e FRM) da tabela MyISAM e enviar para onde quisermos. Mas tem um recurso nativo e que permite fazer algo bem semelhante e pode ajudar muito.

Assista o video e veja como isso funciona.

 

 Pré-requisitos

  1. MySQL 5.6.6 ou superior
  2. InnoDB File Per table ativado

Como fazer

Independente se deseja enviar para um database no mesmo servidor ou para outro servidor os procedimentos são os mesmos.

Os exemplo abaixo são os mesmos mostrados no video acima, então para um melhor entendimento das instruções abaixo assista o video .

Criar uma tabela com a mesma estrutura …

[Leia mais]
INSTALANDO O MYSQL 5.7 NO CENTOS A PARTIR DOS BINÁRIOS

Temos 3 formas de instalar o MySQL nas distribuições Linux. As instalações podem ser feitas a partir do repositório(yum, apt-get, etc…), a partir do pacote já compilado para a sua distribuição(.rpm, .deb, etc…) ou ainda através dos binários do MySQL.
Nesse momento vamos ver como fazer a instalação a partir dos arquivos binários, e já adianto que será um post um pouco longo, pois temos que configurar tudo manualmente.
Vamos instalar a versão mais recente do MySQL 5.7.

A primeira coisa a ser feita é acessar o site do MySQL e fazer o download do arquivo.

Recomendo executar um yum update antes de iniciar, pois caso tenha alguma lib desatualizada, nesse momento ela será atualizada.

A primeira coisa é fazer o download dos arquivos que vamos precisar.

https://dev.mysql.com/downloads/mysql/

Ao chegar nessa tela verá que a versão que está selecionada para download são os …

[Leia mais]
INSTALANDO O MYSQL 5.7 NO CENTOS COM OS ARQUIVOS RPM

Temos 3 formas de instalar o MySQL nas distribuições Linux. As instalações podem ser feitas a partir do repositório(yum, apt-get, etc…), a partir do pacote já compilado para a sua distribuição(.rpm, .deb, etc…) ou ainda através dos binários do MySQL.
Nesse momento vamos ver como fazer a instalação a partir do compilado para a sua o CentOS(Para os derivados do Red Hat.)
Vamos a versão mais recente do MySQL 5.7.

A primeira coisa a ser feita é acessar o site do MySQL e fazer o download dos arquivos, veja que estou falando de mais de um arquivo, pois teremos que instalar o MySQL Server, cliente, common, libs, etc…

Recomendo executar um yum update antes de iniciar, pois caso tenha alguma lib desatualizada, nesse momento ela será atualizada.

A primeira coisa é fazer o download dos arquivos que vamos precisar.

https://dev.mysql.com/downloads/mysql/

Ao chegar nessa tela …

[Leia mais]
INSTALANDO O MYSQL 5.7 NO CENTOS A PARTIR DO REPOSITÓRIO

Temos 3 formas de instalar o MySQL nas distribuições Linux. As instalações podem ser feitas a partir do repositório(yum, apt-get, etc…), a partir do pacote já compilado para a sua distribuição(.rpm, .deb, etc…) ou ainda através dos binários do MySQL.
Nesse momento vamos ver como fazer a instalação a partir do repositório oficial do MySQL.
Vamos a versão mais recente do MySQL 5.7.

A primeira coisa a ser feita é acessar o site do MySQL e fazer o download do arquivo de configuração do repositório.

https://dev.mysql.com/downloads/repo/yum/

No meu caso é o CentOS 7.5 então vou fazer o download do “Red Hat Enterprise Linux 7 / Oracle Linux 7 (Architecture Independent), RPM Package”
Você pode fazer o download no seu computador e transferir para o servidor ou pode fazer o download direto no servidor, usando o wget, por exemplo.
Eu vou usar o wget, e para isso fiz esses …

[Leia mais]
COMO ESCOLHER MELHOR SEUS ÍNDICES – UM BOM COMEÇO

Antes de começar a escrever suas buscas pelos dados , recomendo você a primeiro ter uma ideia do que é mais importante para seus usuários.
Quais valores e o tamanho de seus subconjunto vão conduzir a escolha do(s) índice(s) . O índice nada mais é que uma forma de acessar
mais rapidamente uma informação específica. Aqui é muito importante perceber que “informação específica” não é “todas as informações”.
E apesar de contribuirem para o acesso a determinados dados, eles vêm com um custo, tanto em armazenamento quanto em processamento. Por isso
a estratégia adotada na criação de um indice deve considerar, por exemplo, que o volume de armazenamento de um indice pode ser muito maior
que o volume de armazenamento do dado que está sendo indexado. Considere os índices em suas estratégias de backup/restore.
E quanto ao processamento? Toda ação de insert/delete/update no banco, …

[Leia mais]
MYSQL + JSON DA CASAMENTO SIM!

 

Hoje vamos falar um pouco sobre um assunto muito desejado e esperado, tanto por desenvolvedores quanto por DBAs.
O MySQL suporta armazenar documentos JSON????
A resposta é um grande e sonoro SIM!!!
Na versão 5.7.8 foi adicionado o data type JSON e com ele você pode armazenar e manipular documentos JSON.

Isso significa que posso fazer no MySQL tudo que faço no MongoDB?

Não, pelo menos por enquanto não. Eu ainda não vejo dessa forma, na maturidade atual do recurso ele já pode ajudar muito a suprir algumas necessidades em armazenar e manipular documentos JSON, mas não temos(ainda!?) uma engine completa e altamente robusta para isso!

Vamos ver alguns exemplos de como armazenar, buscar e manipular documentos JSON. Em um próximo POST vou falar sobre performance e melhores práticas.

Para esse exemplo estou utilizando o MySQL 5.7.11 que …

[Leia mais]
FEDERATED: Selecionando tabelas em outro servidor

 

Algumas vezes temos a necessidade de realizar consultas ou até mesmo JOINs com tabelas que estão em outro servidor MySQL/MariaDB. E no nosso cenário não temos um MySQL Cluster, nem um MariaDB/Percona Galera Cluster, nem sequer uma replicação, seja isso por qualquer motivo(projetos diferentes, empresas diferentes, etc…).
Para isso o MySQL tem(e faz muito tempo) uma engine específica, a engine FEDERATED. Sim ela permite realizar uma conexão com outro servidor MySQL/MariaDB e executar uma consulta em uma tabela. Mas tenha em mente que a performance vai depender de vários itens, como a velocidade da comunicação pela internet/rede local, quantidade de dados e itens relacionados a performance em geral(estrutura da tabela, índices, engine…).

No exemplo estou usando o MySQL 5.6.28, mas esse mesmo exemplo vai funcionar para o MySQL 5.5 e 5.7, no MySQL 5.1 e 5.0 não testei, se não for …

[Leia mais]
Mostrando entradas 1 para 10 de 756
Próximo 10 Entradas mais antigos »