Displaying posts with tag: MySQL (reset)
MySQL e o GDPR

O que é o GDPR? A Global Data Protection Regulation ou Regulamento Geral sobre Proteção de Dados é uma regulamentação, criado pela União Européia, mas, com abrangência global. Antes de ser uma regulamentação, é acima de tudo, um belo conjunto de boas práticas que deveria ser adotado por toda empresa que, de alguma forma, coleta e … Continue reading MySQL e o GDPR →

MySQL Router – Alta Disponibilidade?

O MySQL Router deveria ser um balanceador de carga e gerenciador de alta disponibilidade para o MySQL. Não deixa de ser. O que me incomoda é sua baixa resiliência, e, minguada capacidade para para administrar números substanciais de conexões. O MySQL Router é filho órfão do naufragado e péssimo projeto: MySQL Proxy. Um mal ajambrado … Continue lendo MySQL Router – Alta Disponibilidade? →

MySQL Cheat Sheet

Então, primeiro postei em algum momento como senti que deveria ser. Fiquei muito ocupado ainda trabalhando com o MySQL e todos os garfos relacionados e não consegui colocar blogs como eu senti que deveria. Então vou trabalhar com isso. 

Agora, sendo dito, recordei no outro dia um site que eu adorava porque era uma lista comum de tabelas de truques VI. A sintaxe que você conhece, você sabe que precisa, mas digite 3 vezes até que esteja certo. Quando é que entra logo, olha-o estupefato, pensei que já escrevi isso. 

Então eu percebi por que não uma simples lista de comandos comuns do MySQL que todos nós fazemos 50 vezes por mês ou devemos saber como a parte de trás da nossa mão, mas esquecemos quando o cliente está olhando por cima do ombro. 
Para iniciantes.. 
Criamos um novo servidor MySQL 5.7.6+ e entre. 
Precisa mudar a senha antes que …

[Leia mais]
Docker Compose: O que é? Para que serve? O que come?

Docker Compose é o orquestrador de containers da Docker. E como funciona um orquestrador em uma orquestra? Ele rege como uma banda deve se comportar/tocar durante uma determinada apresentação ou música.

Com o Docker Compose é a mesma coisa, mas os maestros somos nós! Nós que iremos reger esse comportamento através do arquivo chamado docker-compose, semelhante ao Dockerfile, escrito em YAML (acrônimo recursivo para YAML Ain’t Markup Language) é um formato de codificação de dados legíveis por humanos, o que torna fácil de ler e entender o que um Compose faz! Mais informações na Wikipedia.

Um exemplo prático de como funciona o Docker Compose é: imagine que temos uma aplicação Java ou PHP e que essa aplicação depende de um banco de dados MySQL e, para disponibilizar essa aplicação na internet, …

[Leia mais]
Rapidinha – Como listar todas as tabelas do meu banco de dados?

Oracle Para listar todas as tabelas: SELECT tablespace_name, table_name, owner FROM dba_tables; Para listar todas as tabelas do usuário corrente: SELECT tablespace_name, table_name, owner FROM user_tables; Para listar todas as tabelas às quais o usuário tem acesso (sendo ele o owner (dono) ou não): SELECT tablespace_name, table_name, owner FROM all_tables; MySQL Para listar todas as tabelas … Continue lendo Rapidinha – Como listar todas as tabelas do meu banco de dados? →

O MyISAM está morto?

Desde a versão 5.5 do MySQL o storage engine InnoDB vem configurado “de fábrica” como padrão. O InnoDB é um storage engine transacional, 100% ACID, estável e robusto, e, inteiramente, grátis. Reconhecidamente, fez progressos notáveis desde o MySQL 4.x. Com destaques para as melhorias implementadas nas versões: 5.1, 5.5, 5.6, e, recentemente na 5.7. O … Continue lendo O MyISAM está morto? →

VB .NET – Inicializando uma lista e exibindo registros do MySQL

Neste artigo vou mostrar como inicializar uma lista com dados a partir de um banco de dados MySQL e exibir registros selecionados em um TextBox usando a linguagem VB .NET.

O Data Binding é a maneira mais simples e fácil de acessar dados mas ela não é muito flexível. Para te dar mais controle sobre o que está acontecendo, usar os recursos da ADO .NET e dos provedores de dados é um melhor caminho (talvez o melhor caminho seja usar uma ferramenta ORM).

Então neste artigo, vou mostrar como acessar o MySQL e inicializar uma lista, que no exemplo será um controle ListBox. Com a lista populada, basta selecionar um item da lista para exibir os detalhes do item atual em controles TextBox.

Vamos acessar o banco de dados Cadastro, criado no MySQL e a tabela Clientes que tem a seguinte estrutura: id, nome, CPF e e-mail.

Recursos Usados:

[Leia mais]
C# – Manutenção de dados com DataGridView no MySQL – Parte 01

Hoje vou apresentar uma aplicação C# usando ADO .NET que realiza a manutenção dos dados dos alunos em um banco de dados MySQL.

Neste artigo eu apresento uma aplicação bem simples que usa a linguagem C# e os recursos da ADO .NET para acessar um banco de dados e gerenciar as informações dos dados dos Alunos.

Para isso, a aplicação acessa o banco Cadastro e a tabela alunos, cuja estrutura vemos abaixo:

O Script SQL para criar a tabela é o seguinte:

CREATE TABLE `alunos` (
  `id` int(10) NOT NULL AUTO_INCREMENT,
  `nome` varchar(80) NOT NULL,
  `email` varchar(150) NOT NULL,
  PRIMARY KEY (`id`)
) ENGINE=InnoDB AUTO_INCREMENT=12 DEFAULT CHARSET=utf8;
SELECT * FROM cadastro.alunos;

Como a aplicação é muito simples, vou usar uma abordagem onde criaremos uma classe contendo os métodos para acessar os dados no MySQL.

Recursos Usados:

[Leia mais]
Dapper + .NET Core 2.0: exemplos utilizando PostgreSQL e MySQL

Este novo artigo sobre Dapper traz exemplos de uso deste micro-ORM com PostgreSQL e MySQL, em conjunto com o package Dapper.Contrib (este último sendo uma extensão do Dapper, que facilita a implementação de operações de CRUD). Além disso, foram incluídas aqui, orientações a respeito de quais providers ADO.NET empregar ao optar estes SGBDs.

Caso tenha interesse em conhecer mais sobre o Dapper, consulte também os seguintes artigos:

[Leia mais]
Painel Permanente da Engenharia da Uber

Os engenheiros permanentes da Uber facilitam experiências perfeitas para passageiros e motoristas em todo o mundo, mantendo a confiabilidade 24 horas por dia em nossos aplicativos. Para executar essa confiabilidade, no entanto, precisamos garantir que nossas equipes permanentes estejam configuradas para o sucesso.

Até janeiro de 2016, a nossa caixa de ferramentas permanente esteve dispersa em vários sistemas, dificultando que os engenheiros respondessem com alertas de forma rápida e eficiente. Somado a isso, estava a incapacidade da solução de rastreamento que estávamos usando naquele momento – relatórios de e-mail – para efetivamente retransmitir informações contextuais sobre mudanças anteriores para engenheiros permanentes integrados. Precisávamos de uma solução que centralizasse a nossa caixa de ferramentas permanente e providenciasse o próximo engenheiro permanente com uma imagem mais completa do estado do sistema na …

[Leia mais]